ALQUIMIA INTERIOR PARA A MULHER

Texto do vídeo (link) 

 “Alquimia… implica em aceleração estrutural”.

 “INTERIOR… define uma subjetividade que discrimina”.

A Alquimia Interior cria uma ponte entre a matéria e o mundo sutil baseando-se na inteligência e na sensibilidade que conduz ao conhecimento e à sabedoria. Fomenta o autodomínio que reforça a criatividade e impacta cada momento para construir um futuro melhor.

Enquanto homens e mulheres, descobrimos o poder que catalisa nosso mundo para identificar e influenciar a realidade em todos os níveis.

A Alquimia Interior ensina ao homem a construir e manejar consciente e multidimensionalmente o mundo das formas e a expandir a Consciência.

À mulher, ensina a descobrir suas afinidades com a criação que abrange desde a experiência da intimidade mais profunda que gesta e desenvolve a vida até a evolução da raça.

Mistérios Femininos

MISTÉRIO: dinâmica espontânea da Criação.

FEMININO: estrutura sutil e própria da mulher.

 

A fórmula para a mulher

Quem melhor que a mulher, instrumento de vida,

Para influir profundamente sobre o futuro da vida humana?

Alquimia Interior, através da metodologia de MISTÉRIOS FEMININOS, uma abordagem particular que reconhece na mulher sua estrutura energética única, ou seja, sua capacidade de fina sensibilidade e detecção, desperta a mulher para sua natureza e para sua realização.

Precisamos compreender que a sociedade premia a palavra e a linearidade, os sentidos físicos, a comodidade e a iniciativa. Aprendemos que o exterior, o outro, o que nos rodeia, o tangível é importante. Não há apreciação do sensível e do sentir profundo. Ou seja, apesar de conceder um papel sutil para a mulher, não se valoriza o que ela representa: a subjetividade e a sensibilidade.

A mulher é e vive o mistério e o mistério não obedece à lógica ou à razão.

Mesmo que usemos uma linguagem comum, a mulher não aprende, nem compreende, nem transmite do mesmo modo que o homem. É e vive o mistério que não obedece nem à lógica, nem à razão. Suas faculdades e habilidades são a ponta do iceberg de uma fina estrutura extremamente flexível, tanto física, quanto mental e emocionalmente. Seu interior vislumbra um universo sensível muito interiorizado. Está à flor da pele.

Alguns diriam que flexível demais.

A mulher mantém uma conexão não verbal enigmática com

o Nada ou o Todo que pulsa em seu interior

Sob a superfície da mulher existem camadas inexplicáveis de sensibilidade e o sentimento é mais forte do que a mulher pensa, vê ou faz. Por mais prática, física ou intelectual que seja, por mais que queira agradar, acomodar ou competir com o homem, a mulher mantém uma enigmática conexão não verbal com o Nada ou o Todo que pulsa em seu interior. Essa é sua força, seu poder e, também, a fonte da sua grande e secreta angústia.

Mistérios Femininos tornam evidentes hoje as abordagens e ensinamentos

que foram transmitidos secretamente no passado.

A escola de MISTÉRIOS FEMININOS evidencia hoje abordagens e ensinamentos das mulheres da antiguidade que foram transmitidos secretamente. O que se parece com “mistérios”, para a mulher reflete sua postura e alinhamento interno com os elementos que a compõem.

O trabalho envolve uma mudança radical de perspectiva. Onde o homem vê o detalhe, a ordem e a disciplina, a mulher se interioriza no mais profundo do seu abismo interior. As dinâmicas que operam na Criação se revelam e despertam nela como conhecimento direto. Ela se fundirá com a Fonte da vida para extrair os princípios que, a seguir, aplicará em igualdade de recursos com o homem.

As dinâmicas da Criação se revelam e

despertam na mulher um conhecimento direto

Do seu jeito, toda mulher é uma sacerdotisa. Ao se reconhecer uma com o Todo, espontaneamente regula a vida humana sem artifícios ou tensão.

A sensibilidade da mulher

Como a mulher sabe?

Pode-se dizer que a mulher é como é porque sua capacidade como geradora de vida lhe concede uma aguda sensibilidade para acompanhar e modular a evolução das suas criações. Isto se estende para sua relação com cada ser humano. Em virtude disto, e por ser mãe do corpo da humanidade e cuidadora da alma no seu interior, subliminarmente mantem laços de consciência multidimensional. Antes de usar sua mente linear e fazer as associações habituais, de maneira imperceptível passa por um processo de sintonização que a conecta a forças sutis e dinâmicas inexplicáveis.

Antes de se expressar, a mulher responde espontaneamente

 à sintonização com dinâmicas inexplicáveis.

Por trás da aparência de toda a mulher, existe um sistema de sinapses e metamorfoses que afetam inumeráveis formas de vida, não somente físicas, mas também mentais, inspirando subliminarmente e indiretamente o homem. Seu mundo sensível se desdobra em múltiplos elementos onde se entrelaçam sentidos e significados.

Sentidos e significados se entrelaçam na mulher.

Para entender uma mulher, é preciso senti-la. A mulher é um efeito sustentado. Sentimos sua presença mesmo quando não está fisicamente presente. Nós a sentimos porque ela tem o dom de se sintonizar instintivamente e, por isto, deixa marcas. Afeta tudo o que toca, como seus filhos, estejam onde estiverem, conscientemente ou não. Sem saber, é uma ponte entre o invisível e o manifesto.

A mulher é um efeito sustentado

A palavra “sensibilidade” adquire outra dimensão ao se considerar a extensão, percepção e sensibilidade da mulher. Une intelecto e sensibilidade em si, parecendo-se com um imenso computador cósmico que intui explosões solares e pó estelar, sentindo os efeitos antes mesmo de identifica-los. E só poderá compreendê-los quando aceitar a si mesma.

E este é o problema atual: não se reconhecesse nem se aceita a sua diferenciação.

A mulher não se compreenderá nem se reconhecerá

até que abrace sua natureza interior

Pedir a uma mulher que saiba o que quer é pedir o impossível. Como poderá se limitar a uma forma quando intui todo o universo dentro dela? Como vai encontrar as palavras adequadas, quando inúmeras sensações competem constantemente pela sua atenção?

Como definir como sente e como pensa uma mulher? Como explicar como funcionam seus sentidos e que significados emergem dessa imensa e caótica dinâmica do Todo em seu interior? O silencio sensível e incompreensível.

A mulher sente o que pensa e pensa o que sente.

Sua mente é um holograma.

A mulher sente o que pensa e pensa o que sente. Sua mente é um holograma. Acreditar que sua satisfação vem de sensações meramente físicas é limitá-la ao mundo da matéria e ao aparente. Chamar de agressiva ou “masculina” quando defende o enigma das suas verdades e resiste à imposição de alguém é uma ofensa ao matriarcado que engendra e protege a santidade da vida.

Ela nunca ocupara, e nem quer ocupar, o lugar do homem.

Não se trata de ocupar o lugar de distinção do homem.

Trata-se da mulher ocupar o seu próprio lugar

O despertar da mulher

Não importa como seja sua personalidade e suas preferencias e estilo, se seu temperamento é sereno ou não, se é atlética, intelectual, romântica ou esotérica… seus sentidos vão além do mundo físico, percebendo realidades e possibilidades múltiplas e simultâneas.

A mulher intui realidades e possibilidades múltiplas e simultâneas.

Seu toque estende-se ao seu redor percebendo as mínimas flutuações. Mais do que físico, seu olfato é sutil, identificando processos de criação e desintegração de substância. Seu paladar geralmente é tão fino quanto sua intuição, diferenciando tênues componentes ao associá-los com o sentimento.

MSTERIOS FEMININOS desperta na mulher inúmeras chaves que possui supra conscientemente.

MSTERIOS FEMININOS desperta na mulher inúmeras chaves que possui supra conscientemente.

Diferenças entre os gêneros

O feminino não se opõe ao masculino. Cada gênero é uma unidade indivisível e possui ferramentas receptivas (yin) e expressivas (yang) que provém da sua estrutura energética própria.

Cada gênero é completo e diferente

Por mais que se imitem e apoiem um ao outro, os gêneros estão destinados a se manifestarem de forma completa, mas diferente.

O homem que compreende o mundo físico e mental com recursos tangíveis e a mulher se impregna diretamente das forças do mundo sutil e físico sem depender de cálculo ou dedução. Ela absorve a terra sem buscar ou precisar disto. Não funciona por partes. É tudo ou nada.

O homem aprende a dominar e a dirigir as forças do seu corpo e do seu entorno. Conscientiza-se e acessa a multidimensionalidade quando faz contato com a sensibilidade profunda do seu interior.

A mulher É a força invisível que impulsiona o modelo humano para evoluir e transmutar, constantemente estimulante e um pouco provocante. A mulher não faz alquimia, ela É ALQUIMIA. Conscientiza-se quando descobre o potencial multidisciplinar da sua inteligência sensível não linear que lhe permita influenciar o mundo indireta e determinantemente.

A autenticidade é a interiorização em consciência. Cada gênero se completa quando abraça suas peculiaridades sutis.

A Mulher Interior              O homem Interior

        Inteligência refinada não linear            Aguda/sutil sensibilidade emocional interior

 

 

A AUTENTICIDADE É A INTERIORIZAÇÃO EM CONSCIÊNCIA

Em um mundo de valores delineados por rótulos e etiquetas a cumprir e imitar, não se sabe distinguir o feminino e o masculino verdadeiros. Porque… se trata de qualidades e diferenciações e não de uma avaliação baseada em comparações.

Como compreender a mulher?

Seria melhor perguntar: Como pode uma mulher se reconhecer a si mesma?

Como pode uma mulher se reconhecer a si mesma?

Depende que ela tome consciência de que estão se abrindo alternativas inexploradas e necessárias para nosso mundo.

 

“SOU TUDO O QUE NÃO COMPREENDO. ESPELHO TUDO O QUE OS OUTROS NÃO ENTENDEM. NESSE BAILE DE ESPELHOS, ME PERCO BUSCANDO UMA ESTRUTURA QUE ME ACOMODE AO QUE OS OUTROS ESPERAM, DANDO-ME UM EIXO AO REDOR DO QUAL POSSA GIRAR, COMO UM CAVALO NO CARROSSEL. PERDENDO MEU CAMINHO, ESQUECENDO QUE NESSA PRIMEIRA INDEFINIÇÃO ESTÁ MINHA LIBERDADE VERDADEIRA”.

Sandra, estudante e orientadora de MISTERIOS FEMININOS

 

 

Tradução: Cláudia Avanzi

Deja un comentario

Tu dirección de correo electrónico no será publicada. Los campos obligatorios están marcados con *

Suscribirme a La Mujer Interior

Mantente informado de las novedades del blog por email